quinta-feira, 31 de julho de 2008

Toy Art



Tudo!!!! De 5 de julho a 10 de agosto, a mostra Toy Art Mania abre com 90 obras de artistas nacionais e internacionais do universo de bonecos e brinquedos personalizados. Nomes como os dos artistas UNKL, Motomichi e Toscotoys estão presentes. A mania de criação e customização de bonecos que virou linguagem da arte contemporânea em diferentes atividades e publicações integrando artistas, designers, jovens e adultos.
.........................
SESC Avenida Paulista - Av. Paulista, 119 .Terça a sexta, das 13h às 21h. Sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h30.
Grátis!
Sou viciada!
J.M












quarta-feira, 30 de julho de 2008

DOC TV



Doc Tv

DOCTV é um programa pioneiro de fomento à parceria entre a TV pública e a produção independente , objetivo é promover a regionalização da produção de documentários.

Aêeeeee, Doc Tv, é nóis!

Projetos, Projetos, Projetos e festivais!!!!!

J.M

domingo, 27 de julho de 2008

Menina


Onde andou você
Como vai você
Eu vou tocar,
Eu vou cantar,
Eu vou vibrar
Eu vou gritar
Eu vou dizer pra todo mundo
Que eu lhe quero,
Que eu lhe amo
Que eu lhe adoro,
Que eu lhe espero
É só você dizer
Vem meu amor
Vem meu amor
Princesa


Jorge Ben

(ele) Cantando pra mim a toda hora (ela)!
Lov

Na jukebox: fase Jorge Ben



"Ela é minha menina
E eu sou o menino dela
Ela é o meu amor
E eu sou o amor todinho dela...." lálálá"


J.M

sexta-feira, 25 de julho de 2008

L' Amour


Thom Yorke e sua turma, preciso e muito desse show!
.................


Vamos celebrar
Nossa própria maneira de ser
Essa luz que acabou de nascer
Quando aquela de trás apagou

E vamos terminar
Inventando uma nova canção
Nem que seja uma outra versão
Pra tentar entender que acabou

Mas é tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos


Moska ( showzinho foda!)


E o moço de cabelos cacheados, tão bonito de encher meus olhos de manhã!
Que amor!


J.M

Vitrola


Na jukebox por esses tempos: Pearl Jam, Neil Young, Maria Bethânia, Curumin, De leve, Cidadão Instigado, Mão de Oito, Coldplay, Elis, Chico, Céu, Gorillaz, Radiohead, Maquinado, Layo & Bushwacka , Agoria, Cibelle, Mamelo Sound System, Mano Chao, Mombojó, Arnaldo Antunes, Samba de Rainha, Beatles, Miles Davis, Xis, Buguinha Dub, Ney Mato Grosso, Amy Winehouse, Romulo Fróes, M.I.A, Cat Power, Portishead ,Raimundos, João Gilberto,Tom Jobim, Stevie Wonder, Fela Kuti e Nação.


J.M

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Gogol Bordello


Novo vício! Doidera de soronidade! Gogol Bordello, galera made in New York que faz um estilo de música que pode ser chamado de punk-cigano.O grupo é composto por músicos de várias etnias. Os músicos da banda são da Ucrânia, Russia, China, Estados Unidos, Israel e Etiópia.
.................
...........
....
Estágio Bruto! Massa!
J.M


Para ver e gostar


Batman – O Cavaleiro das trevas, aguardei ansiosamente para assistir, comprei o ingresso antecipadamente e tudo mais. O resultado foi bom, fui com “tanta sede ao pote” que fiquei com medo de não gostar tanto assim da nova aventura do homem morcego ( como aconteceu com Babel do Alejandro Iñárritu ). Muitos efeitos especiais, ação, elenco de prima e um Coringa de tirar o fôlego. Um doente, que ganha todo o filme, numa dimensão que ele se torna o centro do filme , o centro do caos, que como o próprio diz não está longe, basta sentir medo que ele se instala. “Gotham precisa de melhores criminosos”, declara em outra cena.

Fantástico, Jack Nicholson e sua falsa modéstia que perdoe , Heath Ledger é o melhor Coringa , superou total! Na lista dos melhores vilões,digo que sim. Christopher Nolan, que também dirigiu o Batman anterior (Batman Begins), regassou novamente, aliás, sou fã desde Amnésia, filme muito, muuuuito bom. Agora, se vai rolar Oscar póstumo e tal para Heath Ledger, acho difícil, mas seu trabalho e criação de personagem é fantástico. Tão lindo, tão talentoso. Deixa um vácuo na arte do cinema.






Adoro animação! Wall - e, extremamente delicado, extremamente fofo! Num futuro, não muito distante, vive Wall-e, um solitário robô programado para limpar o lixo da superfície do planeta terra,( já que os humanos a deixaram com pilhas e mais pilhas de entulhos e viajam em um cruzeiro intergaláctico até o planeta ficar limpo). Ele é engraçado, desastrado, inteligente e sim muito fofo, expressivo com seus olhos de metal. Todos os dias, ele executa sua rotina de catar o lixo que encontra pela frente a fim de cumprir a (impossível) tarefa de juntar todo o lixo que existe no planeta. A única amiga é sua barata de estimação. Tudo muda quando surge a outra protagonista na parada, Eve, outro robô, só que moderno ,que tem por missão vasculhar o planeta em busca de vida. E claro, Wall-e se apaixona!
Lindo Filme, com referencias à clássicos do cinema, como na cena em que os dois robôs estão sentados no banco , lembra a “Manhattan” de Woddy Allen. Sem contar na bela trilha sonora que viaja pelo jazz e musicais. Pixar acertou mais uma vez! O filme que passa mais de meia hora sem diálogos surpreende pela delicadeza da estória, que vai criando um entusiasmo a cada cena. No fim, sempre aquela "mensagem", e essa não foi só a ambiental, foi além.
Digamos que eu peguei o "Feelling" do filme, pelo menos do meu jeito. Fofo a lot na medida mais do que certa! Lindo.
................
J.M







Músicas para mudar a vida






Na prateleira : “1000 songs to change your life” ( “1000 canções para mudar sua vida”). O livro é uma edição da “Time Out”, uma das maiores autoridades de roteiros de entretenimento do mundo (originalmente uma revista sobre artes e espetáculos, publicada pela primeira vez, em Londres, em 1968) . Só o título já chamou atenção, e parar para pensar "Cara, será que já tive uma música que fez mudar alguma vez?" , a resposta claro que sim. Mudar de humor, de comportamento, deixar alegre, triste, apaixonada, com vontade de sair dançando, correndo ( sim, as vezes tenho essa vontade), de dormir ou de fechar os olhos e viajar. E é tão bom! Música para mim tem um poder extraordinário, e sem clichês, eu não vivo sem, puro vício. O que faz gastar mais a energia de casa, reviver o quase extinto "toca discos" e acabar rápido com as baterias do ipod. É incrível como palavras, versos, frases, melodias e batidas causam mudanças instantâneas. A frequência com que a sonoridade atinge se iguala com um soco, uma euforia que dura alguns minutos, ou mais. Como é bom ouvir aquela canção que de algum modo nos fez sentir alguma coisa.

"Talvez mais que qualquer outras formas de arte, desperta em nós paixões extraordinárias. Ela mexe conosco de maneira que, ao mesmo tempo podemos e não podemos explicar: levantando-nos para o céu ou nos enchendo de ódio, estampando um sorriso no nosso rosto ou nos empurrando para uma profunda e inexplicável melancolia”, se lê logo na introdução do livro.


O difícil é selecionar todas de uma vez só, todas as canções que um dia já "mudaram sua vida".


on my jukebox: Phoenix - Cibelle

J.M








Why so serious?



Por que tão sério?

terça-feira, 15 de julho de 2008

Bravo

Indico, recomendo !

on my jukebox: Traz um alívio - Tita Lima e Apollo Nove

J.M

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Studio sp




Esperanza Spalding


Esperanza Spalding, o nome do meu nome vício. Linda, talentosa e com uma voz intensa, doce porém marcante.Simmmm! Já tem data para o show no Brasil, 24 de outubro no Tim Festival!Já é diva!

Postulante à vaga de “nova Norah Jones"ou “Diana Krall do contrabaixo" Spalding é um caso especial de precocidade.




Abraçou o baixo aos 15 e três anos depois já dava aula na prestigiosa escola de música Berklee . Agora ela tem 23 e já tocou com nomes como Pat Metheny e Joe Lovano. A moça ainda canta ( em inglês, espanhol e português!) divinamente no seu segundo Cd.
Jazz, jazz e jazz!
J.M

sábado, 12 de julho de 2008

Paz


A paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais


A paz fez um mar da revolução
Invadir meu destino;
A paz
Como aquela grande explosão
Uma bomba sobre o Japão
Fez nascer o Japão da paz

Eu pensei em mim
Eu pensei em ti
Eu chorei por nós
Que contradição
Só a guerra faz
Nosso amor em paz

Eu vim
Vim parar na beira do cais
Onde a estrada chegou ao fim
Onde o fim da tarde é lilás
Onde o mar arrebenta em mim
O lamento de tantos "ais"


Gilberto Gil

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Banksy

Perfeitos! http://www.banksy.co.uk , simplismente perfeitos!

J.M


























Bajofondo


Juntamente com o Gotan Project, o Bajofondo faz uma mistura do tango, usando os instrumentos tradiconais com a música eltrônica. Eu adoro, acompanho o Gotan desde o começo, pena que ainda não consegui ir em nenhuma de suas apresentações aqui no Brasil, sempre com ingressos esgotados. Quem tá na mídia, nas pitas e na minha playlist agora é o Bojofondo, sonzeira furiosamente boa, com batitas insinuantes e o bom tango de fundo! Bajofondo lança o CD "Mar Dulce", é formado por quatro uruguaios e quatro argentinos. A proposta do coletivo é ressaltar o caráter regional e contemporâneo do tango. Mar Dulce" é o terceiro álbum do Bajofondo, que surgiu em meados de 2002. O que essa galera quer é captar o "espírito cósmico tangueiro", é o que estão conseguindo, pode crê! O responsável por criar o bojo foi o produtor argentino Gustavo Santaolalla,que tem também vários projetos na cena musical, incluindo dois Oscar pelas trilhas de O Segredo de Brokeback Mountain e Babel, está trabalhando com o diretor vietnamita Tran Anh Hung e o brasileiro Walter Salles no filme On the Road, que estou louca para assistir.

Em dezembro, começa a turnê de "Mar Dulce" pelo mundo, que incluirá o Brasil.


Massa!
.........
on my jukebox: Pa Bailar Maestro - Bajofondo
J.M







quarta-feira, 9 de julho de 2008

Marley


We gonna have a soul shakedown party tonight
We gonna have a soul shakedown party tonight

the way you love me, it's alright
the way you put your loving arms around me and you
hold me tight
this is my invitation
I got the special vacation
I need your concentration
just to feel your vibration
I got soul shakedown party tonight
we gonna have a soul shakedown party tonight

The way you put your loving arms around me and you
hold me tight


Ultimamente não tem saído da playlist, dos fones de ouvido, da vitrola. Bob Marley, voltei a ouvir meus cd's e lp's do cara, e por que será?? Bom, acho que é o amor .... Bob Marley e seus lados "b" é o que não canso de escutar, Bob no lado mais soul e jazzístico, claro com a batida reggae! Lindo! Ultimamente viciante!


on my jukebox: Soul shakedown party tonight - Marley, claro


J.M

Sexo e jornalismo


Um bom programa, sempre mostrando matérias com temas legais, todos os bastidores, feito por gente jovem e com conteúdo, tô falando é do Profissão Repórter, que tem como âncora e guia da moçada o respeitado jornalista Cacco Barcellos. Não assisto todos os programas, vez ou outra, em especial o de hoje me chamou à atenção. O tema : Sexo, prostituição, filmes e afins. O objetivo além de claro levar a informação, é como um bom programa jornalístico levar a reflexão e ao estímulo de opiniões dos telespectadores. E especialmente esse programa cumpriu direitinho o dever. Jovens jornalistas, famintos por informação, transbordando em idéias e sedentos pela realidade, de preferência a mais crua possível. Programa acabado e fui dar uma olhada no blog dessa galera. Cara, o que foi a história da Dona Rosinha? Com aquela cara de avó, aquela vó que para o neto a melhor coisa é ir visita-lá, sempre com doces em casa e tudo mais. Meu, no mínimo revoltante. Posto aqui o texto sobre essa matéria, escrito por quem fez a reportagem, faço dela as minhas palavras.


"Jeito de vó, doçura de vó, muito parecida com muitas vovós que eu conheço. Poderia ser a minha, inclusive. Algumas semanas de gravações, algumas tardes com ela e ainda não acredito que Dona Rosinha faça programa. Mas ela faz. Como pode? Essa senhorinha fofa tinha que ter uma velhice mais digna. Não tem.Ela mora num barraco úmido, que fica sobre um córrego, no meio de uma favela da Zona Norte de São Paulo. Nossa presença a envergonhou perante os vizinhos e ela pediu que eu guardasse a câmera dentro da mochila. Sua situação também a envergonhou. A todo momento, ela pedia desculpas por não ter limpado a casa pra nos receber. Acho que o Felipe também estava com vergonha. Percebi que ele queria perguntar algumas coisas, mas não sabia como - muito mais fácil entrevistar um pedreiro, por exemplo, e pedir para ele nos dizer como faz para levantar aquele prédio, não?É delicado entrar assim na vida de alguém cuja intimidade é algo tão público e tão velado ao mesmo tempo. As pessoas não sabem de sua profissão. Não sabiam… Agora, quem passa na Praça da Sé vai olhar de uma outra forma para aquela doce velhinha encostada na banca de jornal. Acredito que ela será mais ajudada do que apedrejada e é por isso que insistimos na gravação. Afinal de contas, minha indignação quando ouvi de Dona Rosinha que ela ainda não se aposentou porque não tem R$ 15,00 para regularizar seu CPF não pode ser só minha. "


Gabriela Lian
....................
J.M

da hora


Para dar boas risadas, o que ta rolando na net são as versões de filmes de época com “dublagem pornô”.. O responsável pela brincadeira, André Morais ( ator e autor de trilhas de cinema) cria histórias de “Elizabeth” e “Shakespeare Apaixonado” com diálogos cômicos e com tema no sexo ( hétero e gay).
O time de dubladores: Caetano Veloso, Wagner Moura, lázaro Ramos, Derrick Green , Igor Caalera, João Falcão, Lúcio Mauro Filho, Sidney Magal, Bruno Garcia e outros, o que torna o vídeo mais engraçado.
Essa brincadeira maluca resultou na dublagem dos dois épicos, que têm como ator principal Joseph Fiennes, que na versão vira Miguel, um cara que quer “traçar” todo mundo, principalmente homens. A voz responsável por Miguel é do talentoso cantor e ator Zéu Britto ( adoroo).

O primeiro vídeo foi o “Destino de Miguel”, versão de Shakespeare Apaixonado. A continuação vem com “O retorno de Miguel”, redublagem de Elizabeth.
Os vídeos duram na faixa dos 25 minutos e são muito bem editados. Para matar o tempo e dar boas risadas, é uma boa opção!


Lançamentos da hora:

-Tom Zé com cd novo, pra mim ele é o cara em qualquer hora, intelectual e revolucionário na medida




-A linda da Nina Becker ( estilista e umas das vozes femininas da Orquestra Imperial) está em estúdio, com estréia solo em dois discos. Um deles com a banda Do Amor, a mesma que acompanha Nina nos shows. Do amor : um som sensacional, garotos do Rio de Janeiro com uma sonoridade original absurda.



-Cure! Cure, The Cure! Eu amo, adoro a nostalgia boa do som do Cure! Também em estúdio, lançamento deste 13° disco da carreira do grupo previsto para setembro, “Soa genuinamente anos 80’ já antecipa o vocal Robert Smith.

-Moby com cd novo, um disco que soa como uma “ noite agitada”, adoro!

-Alanis, ressurgindo! Eu gosto mesmo é da Alanis das antigas, ultimamente seus trabalhos se voltaram para um som mais comercial, pop talvez .Melhor álbum, e que ainda rola e muito na minha playlist é o primeiro, marcante e intenso “Jagged Litlle Fill”, uma Alanis em estágio bruto para ouvir bem alto.



  • -Scarlett Johansson, a musa de Woody Allen se aventurando na música. Estréia com o álbum “Anywhere I Lay My Head”. O disco conta com David Bowie em dois duetos com a loira, e uma cover de Tom Waits. O disco conta também com a colaboração de Nick Zimmer, o guitarrista do Yeah Yeah Yeahs. A estréia de Scralett nos palcos foi há pouco mais de um ano com a banda “Jesus and Mary Chain”.

-The Roots: Cd novo, massa! Oitavo disco desse grupo da Filadélfia, um som animal, funk, hip-hop, pra dançar na pista e curtir até!


-Mudhoney : Os garotos ( nem tanto ) elétricos de Seatlle, que por aqui marcaram presença abrindo para o show do Pearl Jam, sim, como não me lembrar! Ícone do grunge lançando dois discos para celebras 20 anos de muita e boa barulhada.



-Al Green:Cantor de Soul volta á forma! Contando ainda com o “?uestlove”, batera do The Roots como produtor do disco.


Pearl Jam : Meus amados e queridos! É difícil escolher bons discos ao vivo do Pearl Jam. Desde que a banda começou a lançar todas as suas apresentações em Cd, nós os fãs, ficamos sem saber separar o que é bom ou ruim. Agora os moços de Seatlle lançam uma caixa com sete cd’s ao vivo, foram três shows em 2005 e 2006, na terra natal do grupo, que agora viram cd’s. Um show só com acústicos e os outros com algumas covers, algumas raridades, algumas inéditas e a pancadaria pura sonora da minha banda preferida! Overdose de pérolas no ouvido!



-Mundo Livre S/A: Outro grupo que sou muito suspeita para falar, adoro, juntamente com a Nação Zumbi, é o que faz ferver qualquer sentido humano, tinha que ser de Pernambuco, caranguejos com cérebro! Lançando uma coletânea de sambas, ritmo que já vinha desde o começo influenciando o grupo, mais bem de leve, e agora essa brisa toma força no cenário dos mangueboys.

on my juke box: Never Be The Same Again - Melanie C

J.M


terça-feira, 8 de julho de 2008

Anyone else but you

You’re a part-time lover
And full-time friend
The monkey on my back
Is the latest trend
Don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you

Here is the church
And here is the steeple
We sure are cute
For two ugly people
Don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you

We both have shing
Happy fits of rage
I want more fans,
You want more stage
Don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you

You’ve always trying
To keep it real
I’m in love with how you feel
I don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you

I kiss you on the brain
In the shadow of a train
I kiss you all starry –eyed,
My body’s swinging from site to side
Don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you

The pebbles forgive me
The trees forgive me
So why can’t you forgive me?
Don’t see what anyone
Can see in anyone else
But you



Do filme Juno


J.M




Juno


Juno

Simples assim. Um enredo não tão irreal no cotidiano de várias pessoas, Juno, uma garota de 16 anos que depois de uma noite “magnífica” com seu amigo magrelo e desengonçado descobre-se grávida, e juntamente com sua melhor amiga resolve achar o casal ideal para adotar a criança . Simples como disse . Mais muito além do que isso.

Sempre com camisetas compridas, casacos xadrez, tênis e jeans ( no quarto com desenhos, cd’s e um telefone em forma de hamburger), continua a ir a escola sem esconder a barriga. Com o tempo correndo marcado pelas mudanças de estação e já decidida para qual mulher infértil dará o seu bebe, a estória começa a desenrolar, desde a relação com Bleker ( o pai da criança), com o carinhoso pai (onde tem o dialogo mais lindo do filme sobre como saber se encontrou a pessoa certa para passar o resto da vida) e os conflitos pessoais e íntimos da adolescente.

O filme fala sobre “ser diferente”, e como isso é motivo de celebração e não de queixa. Juno vive sua própria vida com muita personalidade.

Encantador, delicado e sim no mais alto grau de sentimento feminino : muito fofo.A trilh é perfeita, muito folk, indie e rock n’ roll. Destaque para as interpretações dos atores.

Indicado a 4 Oscar e vencedor de melhor roteiro original, Juno mostra que para ser um bom filme não precisa de investimento milionário, mega efeitos e elenco de estrelas. Com boas idéias, criatividade e uma câmera na mão, tudo está resolvido. Final surpreendente e belo.
Juno é isso, simples com algo a mais, lindo!

Bela canção no final do filme cantado pelos atores Michael Cera e Ellen Page.



on my jukebox: Everlong - Foo Fighters


J.M


terça-feira, 1 de julho de 2008

Marley


I wanna love you and treat you right
I wanna love you every day and every night
We'll be together with a roof right over our heads
We'll share the shelter of my single bed
We'll share the same room, yeah, oh jah provide the bread


Is this love that I'm feeling?

Filmando


I’m not there , do diretor Todd Haynes, não é uma biografia no formato convencional sobre Bob Dylan. Haynes baseia-se nas lendas por trás do mito para contar, reescrever e criticar os fatos marcantes da vida de Dylan. O filme passa por diversas fases do mito, com muita poesia, música e surrealidade .
Haynes escalou seis diferentes atores para viver várias passagens marcantes da vida de Dylan. Uma escolha certa, já que o polêmico compositor interpretou ele mesmo diversas facetas de sua personalidade conturbada durante décadas.
Marcus Carl Franklin, Ben Whishaw, Christian Bale, Heath Ledger, Cate Blanchett e Richard Gere, os nomes responáveis pelas interpretações.Ganhando merecido destaque claro, Cate Blanchett que interpreta o rompimento de Dylan com a música folk em detrimento do rock, com uma guitarra elétrica acompanhada de uma banda e Marcus Carl Franklin, um guitarrista prodígio de 11 anos.

A trilha? simples, o legado de Bob Dylan reside em sua música.

Incrível!



Fitzcarraldo é a monumental obra-prima de Werner Herzog. No final do século XIX, no apogeu do ciclo da borracha, o aventureiro Brian Sweeney Fitzgerald, o "Fitzcarraldo" ( uma maneira peuana- índigena de dizer ), sonha em construir um teatro de ópera na Amazônia peruana .
Para realizar seu sonho, faz com que centenas de índios arrastem um barco a vapor de 160 toneladas pelo coração da selva amazônica.
Uma empreitada incrível em busca do impossível.
Vencedor do prêmio de melhor direção no Festival de Cannes, Fitzcarraldo conta ainda no elenco com grandes interpretações de Klaus Kinski, Claudia Cardinale, e dos brasileiros José Lewgoy, Milton Nascimento e Grande Otelo.




Fotografia linda, filme lindo!
..

Férias: desenhando muito, lendo muito, música muito, filme muito e matando a saudades de todo mundo! Mês bom para shows: Ana Carolina, Maria Bethânia, Zé Ramalho e Ney Matogrosso, finalmente!Récife, eu preciso! Novembro rios, pontes e overdrives, é nóis!
on my jukebox: Toque de coito - Sonantes
J.M